Prácticas especiales durante el embarazo múltiple

Un embarazo múltiple requiere de más cuidados que un embarazo común, por lo cual deberás consultar con tu médico qué prácticas debés llevar a cabo y cómo incorporarlas a tu rutina.

La atención médica de un embarazo múltiple puede incluir algunas o varias de estas prácticas: 

  • Derivaciones. Es posible que sea necesario derivar a la futura mamá a un especialista en medicina materna y fetal, llamado perinatólogo, para que realice estudios especiales, evalúe las ecografías y, en caso de que se presenten complicaciones, pueda preverlas y estar preparado para coordinar su atención.
  • Pruebas maternas y fetales. Pueden ser necesarios exámenes para controlar la salud de los bebés, en especial si se presentan complicaciones.
  • Medicamentos tocolíticos. Se utilizan para disminuir o detener las contracciones si hay trabajo de parto prematuro.
  • Medicamentos con corticoesteroide. La inmadurez pulmonar es uno de los principales problemas de los bebés prematuros, estos medicamentos favorecen la maduración pulmonar.
  • Cerclaje cervical. Algunas mamás con embarazos múltiples de tres bebés o más pueden necesitar a comienzos del embarazo este procedimiento que mantiene cerrado el cuello uterino.

Te puede interesar

¿Por qué se presenta la infección vaginal en el embarazo?

Durante os meses de gestação, se produzem mudanças no pH vaginal. Por esta razão, os especialistas consideram que é a etapa mais vulnerável para a ploriferação de bactérias

A gravidez representa um período de mudanças para todas as mulheres. É uma etapa em que tudo se modifica, desde as variações mais perceptíveis, como a ansiedade e o aumento de peso, até alterações do organismo pouco conhecidas, como as infecções vaginais.

Questão de hormônios

Durante os 9 meses de gestação, o nível de hormônios femininos muda e afeta diretamente o pH da área genital. No cotidiano, o pH da zona vulvar é ácido e inferior ao de outras partes do corpo, se situa em uma média de 3.8 a 4.2, com a finalidade de impedir o crescimento de bactérias. No entanto, durante a gravidez, a futura mamãe vive diversas mudanças hormonais, que comprometem diretamente a capa protetora ácida. Desta maneira, a variação para um pH maior que 4.2 pode alterar o equilíbro em detrenimento da flora habitual, o que deixa espaço para a ploriferação de gérmens patógenos. Por essa razão, os 9 meses de gestação representam uma das etapas mais vulneráveis da mulher para adquirir infecções ginecológicas.

Prevenir é melhor

É necessário que todas as mamães tomem cuidados especiais para manter sua zona íntima limpa e protegida durante esta importante etapa da vida.

Entre as principais recomendações encontram-se:

  • Usar roupa íntima de algodão.
  • Não usar roupa muito justa ou de materias sintéticos.
  • Lavar a roupa íntima com sabão em barra e enxaguar bem, sem deixar resíduos.
  • Lavar a zona íntima com um sabonete especial com pH ácido, que limpe, hidrate e ajude a prevenir infecções na área vulvoperineal.
  • Não se recomenda utilizar talcos, aromatizantes ou sais de banho.
  • Evitar traumatismos na região genital como arranhões (de coçar), depilação ou fricção.
  • Ao notar mudanças no fluido vaginal, ardor ou mau odor, não automedicar-se e consultar o ginecologista ou obstetra.

Te puede interesar